segunda-feira, 20 de outubro de 2008

NINGUÉM SABE, NINGUÉM

Atendendo a pedidos, estou postando novamente uma das minhas músicas aqui, a minha primeira composição. Dessa vez, vem acompanhada da letra, para se ler enquanto se escuta... A gravação é muito antiga e não dá para escutar direito, mas pelo menos agora dá para entender tudinho...




A rua a buzina o pó a fumaça a sujeira a dó carros vão e vêem pessoas vão e vêem
Os meninos sujos a cola pulmões pulsam miséria braços e pernas braços sem pernas
esmola

Tetos alças e alçapões concreto asfalto multidões muito pra iludir tanto que mentir algo a se sentir
louco

Metrópoles atropelam a mente
E ninguém sabe
Ninguém

5 comentários:

Biana França disse...

Fico sem vir aqui alguns dias e encontro tanta coisa linda! Até música!
Lindo, Sofia.
Bjus

Robério Carneiro disse...

É...ninguém sabe ninguém, mesmo!
Eu penso que deveria ter uma música sua, cantada pela sua irmã, pra fazermos um clip e por no canal!!!!!
Bjus e muita luz

pixoxo disse...

Oi Sofia!

Que bom que você gostou do meu blog, posto lá uma vez a cada século...

Gostei bastante do seu também, essa composição ficou muito boa!

bjs!

Carol (pixoxo do blip)

Zabeto disse...

Muito bom sofia!
Bela canção, põe no blip :D
parabéns pelo seu blog... e talento com as palavras!
vou acompanhar sempre!
abraços!

Parallax disse...

Gostei muito... gostaria de fazer uma versão...