quinta-feira, 3 de julho de 2008

NINGUÉM SABE, NINGUÉM



Em 1999 eu fazia uma matéria eletiva na faculdade de letras, à noite. Chamava-se Oficina de poesia e o professor era o Maurício Salles. Entre uma poesia e outra que a gente criava, ele propôs um dia que fizéssemos músicas com os nossos textos. Assim nasceu esta música. Eu peguei uma poesia minha, dei uma melodia, e aí pedi para o meu pai gravar com a minha irmã, que tem uma voz linda (eu infelizmente não tenho uma voz tão boa). Foi tudo de improviso e não dá para escutar direito... mas todo mundo gosta.
Até então, eu nunca tinha pensado em ser compositora, apesar de achar que as minhas poesias eram bem marcadas e ritmadas, mas depois desta música eu fiz outras.
Lá em casa todo mundo é músico- meu pai, minha irmã, meu irmão. Menos eu.
Mas no fundo o fato de eu ter crescido em meio a tantas músicas e sons me fez criar uma cultura musical que acabou desabrochando um dia.

E ninguém sabe, ninguém...
quer dizer, ninguém sabia.

6 comentários:

Anônimo disse...

Sua música soou com um travesseiro apaziguador de desmesuras e desatinos com os quais vivemos!!

Vc está em pleno exercício do seu talento e sou um privilégio por acompanhar esse momento, que só tende a se propagar!!

Um beijo e meus parabéns!!

André Nóbrega.

Bella disse...

Oi Sofia,
Ficou muito bom!!! E o texto que vc escreveu tb está lindo, como sempre, né, rsrs... Obrigada pela parceria!!!
Um bj pra vc e o João!
Amo vcs!

Sir Van de Toulon disse...

Oi!
Coencidências da blogosfera vc ter achado nosso blog, que tem seu nome.
Obrigado pelos elogios,
agradeço em meu nome e de minha parceira poética.
Gostei bastante de suas poesias... Vc parece ser uma pessoa interessante. ^^

Volte sempre! =)

Renata Rocha disse...

Quando arte corre na veia de alguem, tudo o que ela faz sai bem feito....
Adorei o seu blog, achei incrivel e sempre acho incrivel encontrar pessoas com o dom de escrever. E vc tem de sobra ! Se joga menina !
Um beijo
ps: coloquei seu blog no meu para visitar aqui sempre.

Miss Lou Monde disse...

Oi, Sofia, obrigada por ter visitado o nosso blog e pela extrema gentileza! "Ninguém sabe ninguém" é uma música muito linda... e tão apropriada para a época que eu estou vivendo... (hauhauah) parece que foi feita por encomenda!
^^
Beijos!
Voltarei sempre que puder para ver se mais dos seus poemas viraram músicas que tão bem me encaixam!

Paulo D'Auria disse...

Você tem razão, não dá pra ouvir direito, mas, - é claro que todo mundo gosta! - é linda!

Beijos!